Este post tinha ficado perdido em uma das pastas de Documentos, e eis que revirando as coisas, o encontrei, um pouco tarde, mas nunca desatualizado.

Alguns fatos, verdades e falas (que não poderiam ser resumidos em tweets, porque seriam mais aleatórios e ficariam sem muito sentido) da viagem pro Rio Grande do Sul.

TIM Liberty e internet 3G salvam vidas do tédio absoluto.

Todas as pessoas que são bizarras pela internet também o são ao vivo. Mesmo em público.

Quando alguém diz que tem TOC por limpeza, acredite.

O Beira-Rio é lindo. Com a popular lotada, é mais ainda.

Tem muita gaúcha bisonha por aí que se acha a gata só por nascer no Rio Grande.

Você, depois de um tempo no RS, acaba por chamar o estado de Rio Grande, por mais que ache isso sem noção.

Há muito hostel por aí melhor do que hotel.

Sabe aquelas histórias de jovens, na praça, de madrugada, conversando e bebendo muito, muito chimarrão? Não é conto, é verdade.

Se você dissecar o corpo de um gaúcho, 80% da massa corporal será da erva de chimarrão. Eles comem antes, durante e depois do café, almoço e jantar. Se tiver um pouco pro lanche da tarde também, eles aceitam.

Você raramente vai ser chamado pra tomar café na casa de um amigo. Mas com certeza, vai ser chamado pra tomar chimarrão.

Se você gosta de olhos verdes e/ou cabelos claros e não for muito exigente em outros aspectos, você estará no paraíso.

Gaúchas se maquiam logo depois do banho, mesmo que elas tenham que limpar a casa. Um hábito que parece ser mais comum que passar desodorante para os gaúchos.

O preconceito com forasteiros e não-gaúchos só começa a partir do momento que você tenta interagir com um desconhecido.

O Grêmio é o único time do Brasil a ter uma torcida organizada exclusivamente para homossexuais. E não, isso não é ironia ou piada pronta. Essa torcida realmente existe.

Preocupados em ter sua verdadeira identidade revelada, os gremistas baniram a torcida gay dos estádios. E isso não é brincadeira, pelo menos a parte de banir a torcida gay.

As rodoviárias do interior, embora menos interessantes são mais aconchegantes aos forasteiros.

O número de chilenos em mendicância no interior do RS, depois do desastre que assolou o país é bizarro.

Aleatoriedades gaúchas

Categoria: Sem categoria
1
36 views

1 comment

Deixe uma resposta