Se tem um trabalho que é bizarro é o tal de assistente de dentista. Não é porque ninguém vira pro pai e diz ‘pai, quero ser assistente de dentista e gostar de Rebelde quando crescer’, até porque o pai vai esquecer do papo de dentista logo que ouvir o resto da frase, mas é porque o trabalho em si é meio estranho.

Pra começar, quando o assistente entra na sala geralmente você já de transfigurou daquela pessoa apresentável que ele cumprimentou no corredor quando foi te chamar pra um ser bisonho de boca arreganhada, mostrando todos os defeitos de uma escovação não feita com Colgate Sensitive (ou de qualquer escovação, na realidade), que você está meio assim.

Mano, que PORRA azul é essa?

Daí o dentista vai mexendo, remexendo, descobrindo suas cáries e todos seus problemas dentários e psicológicos (já que dentistas leem a mente, afinal não haveria outra razão para puxarem tanto assunto quando você não consegue responder); e a (geralmente mulher, claro, só pra você homem se sentir o pior espécime possível, daqueles dignos de ser filmado pela Discovery como o macho que sempre perde a disputa pela liderança do bando e nenhuma fêmea quer, preferindo esperar outros 12 anos para copular) assistente com a única obrigação de entregar algo para o(a) dentista, enquanto repara em como a sua boca arreganhada evidencia suas espinhas e fios de bigode mal-feitos.

Daí quando novamente nossa querida assistente volta à cena, tomando um papel ativo… ela vem sugar a sua baba.

Sim, amigos, ela vem sugar a sua baba do jeito mais broxante possível: usando um canudinho. E você lá, com boca arreganhada, olhando pra ela e imaginando se esta seria uma péssima hora para chama-la pro cinema.

Eis que te digo: uma cantada que superar toda essa crise efeitos traumáticos, com certeza é a melhor cantada do mundo. E você merece um prêmio, se conseguir tirar essas imagens que ficaram gravadas na mente dela sobre você.

Ela tá esperando sua cantada. Vai que é tua, Taffarel!

As profissões mais broxantes da Terra – Assistente de Dentista

Categoria: Opinião
0
47 views

Deixe uma resposta