perfil4

Não sou especialista em muita coisa (na verdade, só em Direito Empresarial, mas não ajuda neste caso) e às vezes por dar muitas opiniões em áreas totalmente alheias às de minha formação, posso estar falando algumas besteiras sem sentido algum.


É meio chato que, em toda comemoração, e eu já escrevi isso várias vezes, tanto no blog, como no Facebook e Twitter, tem alguém que fica paunocuzando a vida de todo mundo. Existem criancinhas com fome na África, então você não pode estourar um ovo na cabeça de alguém que passou no vestibular; o dia dos namorados é em junho porque o comércio não tinha data comemorativa nenhuma naquele mês, e precisavam arrumar um jeito de ganhar dinheiro; o natal não significa dar presentes e ser hipócrita, fingindo que gosta de todo mundo; a páscoa não é o coelhinho que caga chocolate – pra cada data comemorativa, há alguém com um ótimo motivo pra estragar a sua festa e a alegria de todo mundo.

Para essas pessoas, se existe alguém no universo que é infeliz, ninguém pode ser feliz ou ter motivos pra comemorar. O quê? Fulano saiu das drogas? Poxa, pena que existem tantas famílias destruídas, e ainda tenha tanta gente fazendo maldade por aí, né?

A babaquice é tão grande que até mesmo tratar as pessoas bem porque é Natal é uma decisão hipócrita. Não se pode perdoar as pessoas por causa de um clima; não se pode dar parabéns pras pessoas no aniversário delas se você não conversa com ela há mais de x dias. Somos praticamente obrigados a guardar rancor dos outros.

Hoje é mais um desses dias. Já há, desde o começo da semana, pessoas se lamentando pela quantidade de fotos com os pais que vão postar, como se fossem tão carinhosos com os seus pais como no dia dos pais.

Ser pai, ser mãe – ser namorado(a), esposo(a) pressupõe uma coisa: há discussões. Há brigas. Há momentos de raiva, que você não quer falar com a pessoa. Faz parte da condição e existência humana se achar superior ou mais digno de algo. Você briga com o seu pai? Parabéns, cara. Você tá no caminho de ser um filho normal (e não um psicopata). Agora é muita babaquice sua pressupor que por existirem brigas, dúvidas e até algumas rixas de vez em quando, você não pode dar parabéns ou deixar isso de lado pelo menos por um dia.

Manter um clima de animosidade e não gostar que outras pessoas comemorem uma data (seja ela qual for, se não gosta do comércio defina o dia 14 de setembro como o dia do seu pai, pô. Se acha um dia pouco marca um ano inteiro logo) porque houve uma briga que você não gostou, tem uma explicação simples:  você é um babaca arrogante.

(Inclusive, feliz dia dos pais, seu Ennio)


Comemorações e o eterno resmungar uma mente desocupada nas redes sociais

Categoria: Opinião
89 views