Se Deus fosse brasileiro. Ah, se Deus fosse brasileiro. Todo mundo acha que Deus é brasileiro, né? Que maravilha, uma terra abençoada por Deus e bela por natureza. Um povo pujante com glórias mil.Mas você já parou pra pensar se realmente Deus fosse brasileiro, o que teria acontecido?

Pra começar, o mundo teria sido planejado para ser construído em 7 dias, mas até hoje o Oceano Índico não teria sido entregue, e as obras na Austrália e Nova Zelândia seriam invadidas por um grupo de protestantes contra a intervenção no nada – diversos grupos ambientalistas se uniriam para proteger o nada  do lado de lá do oceano, enquanto de cá a coisa ainda estaria pior.

Sob indícios de superfaturamento, o deserto do Atacama ganharia mais um ou dois lagos para conseguir passar o projeto no IBAMA e na Comissão Ambiental do Senado; o Rio Amazonas teria suas obras interditadas pelo TCU para avaliar indícios de corrupção ativa e passiva, e a criação dos ornitorrincos não passaria do papel.

O mundo teria sido inaugurado no terceiro mês de obras, mas ainda assim, estaria vazio porque não teria sido acabado – mesmo sem o Oceano Índico, a Oceania e o Rio Amazonas, o mundo funcionaria em fase de testes por aproximadamente dois anos, com humanos ocupando algumas áreas da Islândia (conjuntamente com os pinguins, por algum entrave burocrático inexplicável) e Groelândia (onde seriam caçados por marsupiais – só pra ver no que é que dá, segundo o relações públicas terceirizado que o Deus, brasileiro, teve que contratar, para conseguir a licitação das obras do mundo).

Desnecessário dizer que depois da fase de testes o projeto seria abandonado, as estradas intergaláticas que fazem a ligação do mundo com o resto do Universo seriam fechadas e estaríamos entregues à nossa própria sorte – e com o medo de marsupiais e seus esquemas táticos noturnos. O resto do Universo? Viveria muito bem sem nós.


Deus, brasileiro?

Categoria: Sem categoria
0
46 views

Deixe uma resposta