Assistir novela é pecado, e alienação. Ouvir sertanejo universitário, funk, brega e axé music não é só mal-visto como é proibido por muita gente. Televisão aberta? Só falta falar que acredita no Jornal Nacional e ri do Pânico na BAND (afinal ninguém com cérebro acha Praça é Nossa engraçado).

Já viu que todos os programas de classe baixa são pecado, ou alienadores? ‘Nossa, assim você me mata’ é uma letra horrível, mas ‘eu quero dançar a noite inteira e ir pra festas todos os dias’ é construtivo e todo mundo deveria crescer ouvindo isso.


Pânico na BAND tem um humor maléfico que não tem sentido nenhum, mas, cara, na boa, você já viu o último Jackass? Novelas mexem com espiritismo e são coisa do capeta, não tem uma que preste pra cristão ver, mas eu vi ontem O Grito e cara, que demônios que assustaram, saca?

Leu Harry Potter? Mas que bela porcaria, hein? Uma história de bruxaria que não tem nada a acrescentar? Eu adoro As Crônicas de Gelo e do Fogo (mas chamo de A Guerra dos Tronos), é um livro puro e espiritual – só pode, né?

Porque o Orkut é horrível e o Facebook é lindo? Porque usar instagram sendo que o twitter tem um serviço integrado de postagens de fotos? Porque reclamar toda vez que um site disponibiliza seu conteúdo em português?

É muito exclusivismo – e nós nem somos tão excepcionais assim, pra reclamar dos outros.

Entretenimento de pobre é pecado.

Categoria: Opinião
0
127 views

Deixe uma resposta