A sensação impotência pode surgir num relacionamento, quando de repente, ôpa!, o(a) parceiro(a), de repente parece ser mais desejado do que a gente gostaria por outras pessoas. Pô, até que uma vez ou outra é legal, bacana, pra confirmar que a gente não está tão cego assim, ou que não tínhamos bebido tanto aquela noite (ou que aquela dose de Malibu não tinha feito tanto efeito assim), mas de repente, parece que todo mundo já foi afim dele(a), ou quer desesperadamente um beijo.

E tudo isso, que só parte de gente que, cá entre nós, é melhor que a gente, em diversos aspectos. Seja na beleza, seja financeiramente, ou até mesmo em maturidade, é impressionante que sempre tem alguém melhor que a gente afim do(a) nosso(a) parceiro(a).

E, ah, cara. Esse negócio é complicado, não? Porque, tipo. A gente se sente ameaçado por alguns tipinhos que parecem querer tanto o fim do nosso relacionamento – e não podemos fazer nada por isso. E essa ameaça, surgida por causa de algo que a gente não pode controlar, que revela a nossa impotência… gera ciúmes.

Que o ciúmes é uma praga em qualquer relacionamento, todo mundo sabe, e relacionamento nenhum consegue suportar uma crise de ciúmes muito brava (ou vai dizer que o seu ciúmes é só de brinks?)

Tem aqueles que dizem que um pouquinho de ciúmes é saudável, mas eu tenho que encher a minha boca para discordar. O ciúmes acontece quando a impotência se eleva exponencialmente a ponto de começarmos a desconfiar que tudo que acontece nada mais é que um sinal da (provável) infidelidade do nosso parceiro, independente do que ele(a) diga.

A impotência, nesse caso, o ciúmes quebra um ponto fundamental do relacionamento: a confiança. Tanto do ciumento, que não confia na fidelidade do parceiro, como do outro, que, ao ver-se acusado de algo que não fez, se revolta com a injustiça.

E relacionamento assim, ninguém consegue suportar por muito tempo.

Impotência no relacionamento.

Categoria: Opinião
0
37 views

Deixe uma resposta