Interrompendo a série sobre a impotência, hoje me veio uma reflexão meio intrigante. Ontem, domingo, o grupo conhecido como LulzSecBrazil, de hackers, segundo a mídia, crackers ou qualquer outro nome que você dê a pessoas quem invade websites em busca de dados protegidos/pessoais, invadiu o site da Câmara Municipal de Uberlândia e publicou alguns documentos que estavam lá (junto com algumas senhas de acesso dos vereadores e outras coisinhas), que incluíam as contas da Câmara.

Nessas contas, algumas coisas interessantes. Alguns vereadores, recebendo verba não discriminada, algumas empresas figurando repetidamente, e até mesmo mais de 5 mil reais para uma padaria (haja visita pra consumir tanto pão e docinho, né?). E vem a pergunta: precisava? Tanto precisava gastar tudo isso, como precisava de alguém invadir pra todo mundo ficar sabendo?

Não sei o que é pior, dos três fatos: não serem publicados na internet as contas da Câmara, alguém invadir site de uma Prefeitura ou ainda as pessoas só se interessarem por tudo isso por causa de uma invasão.

O que me leva a perguntar: qual vai ser a repercussão disso? Bom, o fato da invasão já foi noticiado na mídia local, mas já é assunto velho, que improvavelmente será repetido – a não ser que descubram e processem os responsáveis. Mas das contas em si, ninguém falou mais nada, mal mal apareceu no Twitter, e sempre aquelas manifestações de insatisfação pessoal, mais pra si mesmos que pra conversar/discutir o assunto, qualquer discussão travada terminava com alguma frase de efeito ou piadinha.

Pessoas descomprometidas, que fazem graça da própria ineficiência, e que querem que o governo seja cobrado.

Como ouvirão se não há quem lhes diga? E como consertarão se ninguém se importa? Porque, se político é tudo assim, o sonho das pessoas é conseguir ser tão hipócrita.

Invasão de sites, a Prefeitura de Uberlândia e… nada.

Categoria: Opinião
0
74 views

Deixe uma resposta