Quando eu li isso, eu tive que parar e ler novamente, não queria nem acreditar que alguém possa ter dito isso de forma séria. “Não é o solteiro que está encalhado, encalhado é o casado que casou errado e tem que esperar o outro morrer pra casar certo”.


Olha, não vou discutir os méritos do culto das princesas nem dos príncipes, e eu já falei sobre movimentos evangélicos que esperam pelas pessoas certas em outro post, acerca do Não Morda a Maçã. Cada um cheira a bíblia como (e se) quiser – só não vale chiar depois que vazarem fotos na internet.

Eu não sei quais são suas expectativas sobre o casamento, e se você considera o casamento uma instituição divina, sagrada ou sequer algum tipo de instituição. Biblicamente o casamento é sim sagrado, e só pode ser desfeito em duas oportunidades: (i) traição, que o traído não consiga perdoar; (ii) quando um não-crente abandona um cristão. A terceira hipótese bíblica para o divórcio tem um porém: quando o cristão deseja se separar, não pode casar-se novamente – a não ser que volte para o antigo casamento.

Ou seja: tecnicamente, a frase está correta. Não há falha na afirmação de que é necessário esperar o marido/mulher falecer para casar-se novamente.

O problema é que tecnicamente, os fariseus também estavam corretos. Não havia falha na sua interpretação da lei, não havia falha nas suas construções teóricas: só que Jesus os alertava constantemente sobre suas palavras e seus julgamentos.

Novamente, afirmo: não há pessoa certa ou errada para casar-se. Se você casou e se arrependeu, porque descobriu várias coisas desagradáveis na pessoa que você acabou de jurar que era pra sempre – bem vindo ao clube, meu amigo. Aposto que você é tão detestável quanto essa outra pessoa, com todos seus sisteminhas e manias “fofas”.

Mas não é por isso que esse casamento foi errado – se não todo casamento é errado; cabe a vocês, cônjuges consertarem-no. Você, como esposo, você como esposa, deveriam dedicar suas vidas a serem melhores um pelo outro; não a esperar a pessoa morrer pra procurar algo melhor.

Faça-me o favor, né.

Não é o solteiro que está encalhado, né Sarah?

Categoria: Opinião
1
47 views

1 comment

  • “Mas não é por isso que esse casamento foi errado – se não todo casamento é errado; cabe a vocês, cônjuges consertarem-no”.

    Me baseio em alguns ensinamentos dos livros de Gary Chapman para tentar corrigir isso (As 5 Linguagens do Amor e O Casamento que vocês sempre quis).
    Me casarei no próximo ano. São 10 anos de um relacionamento de respeito mútuo. Temos a convicção que erros virão e como vejo na maioria dos casais, esses erros culminam em fim de casamento.
    Quando a conheci, ela já não era perfeita e quando nos casarmos ela continuará imperfeita, assim como eu. Porém, eu não acredito que me casarei com a pessoa errada, mas algo no relacionamento se tornou errado. As somatórias de péssimas decisões e atitudes é que desgastam o relacionamento. Cabe ao casal que se encontrou em pleno juízo de tomar a decisão de se casar, usar do mesmo juízo para corrigir o que está dando errado.
    Quando ela afirma que “tem que esperar o outro morrer pra casar certo”, ela recarrega sobre quem já está em um relacionamento conturbado, um “caminhão” de desmotivação e interesse pelo cônjuge.
    Esse tipo de mensagem não coopera para a união estável. Foi sim muito infeliz!

Deixe uma resposta