perfil2

Eu vi um tweet dizendo que “Putin não tem nada de bobin”. Tá, eu não vi, mas poderia ter visto. Trago hoje, em complementação ao post de ontem, onde citei uma série de eventos possivelmente traumáticos após a não interferência dos EUA e Inglaterra na situação da Ucrânia, um mindblow, que muitos ainda não perceberam.

É claro que a história de defender os russos em território ucraniano cai como uma luva aos intentos de Putin, tanto de criar um mercado reunido pós-URSS que bateria de igual para igual com EUA, União Européia e China, mas não é à toa que a seguridade de seus concidadãos esteja geograficamente disposta assim.

Para tentar ilustrar um pouco do que estou comentando, preciso de dois mapas: primeiro esse mais divulgado, que praticamente todo mundo já viu

Pego emprestado esse mapa do Leo Rossatto


Não há dúvidas em afirmar que os russos na Ucrânia estão dispostos no leste do país (esquerda do mapa), com alguma (porém não pouca) participação no centro-sul. De fato, as bases russas que mais ouvimos falar na mídia são de Sébastopol (na ponta sul do espaço marrom, de maioria russa, conhecida como Península da Criméia), onde ocorreu uma série de protestos pró-rússia logo após os supostos exercícios militares de forças armadas que não são russas mas estão em carros russos e dentro de bases militares russas.

Com base nesse mapa, de olho exatamente nessa região leste e centro-sul do país, vamos então ao segundo mapa, que mostra a divisão do PIB per capita dentro da Ucrânia:

Então, comparando o Mapa 1 com o Mapa 2 temos que a área onde estão os russos que Putin pretende defender fazem parte de uma população mais abastada na Ucrânia. Não que sejam ricos, mas um PIB per capita acima de 2100 euros na Ucrânia não é exatamente uma favela – se fosse o Brasil, Putin não estaria salvando os russos de São Paulo, por exemplo, mas também não estaria no Piauí.

Para tirar qualquer dúvida da relação entre os Mapas 1 e 2 que possam soar como coincidência, afinal é em Kiev que o PIB do país se encontra, trago aqui o Mapa 3, com o desenvolvimento econômico regional. É importante, agora, diferenciar PIB per capita do IDH –  o PIB per capita é apenas a quantidade de dinheiro concentrada no local, independente das mãos que estejam o concentrando. Uma região do país pode ter alto PIB per capita porém péssimo IDH, com uma má-distribuição de renda, falta de higiene e condições mínimas de vida, entre outros. Segue a distribuição do IDH na Ucrânia:


Em azul claro temos as melhores regiões, onde o IDH é mais alto, logo após as regiões verdes e posteriormente as verde-água. Novamente, as regiões de maioria russa estão nos mais altos índices de IDH (algumas delas em posições maiores que a própria capital Kiev, que segundo o Mapa 2, concentra maior PIB per capita) – mas ainda assim não é só isso. Vamos a mais um mapa:

Aqui no Mapa 4 temos algo bem simplificado: os gasodutos que são responsáveis pela distribuição por toda a Europa da produção passam, em seus milhares, pelo território ucraniano. Temos em linhas contínuas os gasodutos existentes e em tracejado os gasodutos propostos pela Gazprom (gigante russa que detém 13% de todas as reservas de gás natural do mundo – aproximadamente 93% das reservas russas)


Tudo pode ser uma terrível coincidência, é claro. Mas quantas coincidências podem existir numa mesma história? Definitivamente de bobin o presidente Putin não tem nada.

Fontes:

Relatório de Desenvolvimento Humano Ucraniano – 2010

Gazprom volta a fluir gás natural pela Ucrânia

Algumas considerações sobre a crise na Ucrânia

Mapa da Riqueza na Ucrânia


Putin não foi passear na Ucrânia

Categoria: MundoOpinião
119 views