perfil4

Sim, vocês sabem, fui assaltado semana passada, rolou pancadaria, levaram meu celular, mas tô vivo. Como todos os informes da TV, internet, redes sociais e mães preocupadas, fui brincar: vamos bloquear o aparelho, certo? Certo! É fácil, eles diziam. É rápido. Sim, eu caí nesse conto, e liguei na operadora pra ter certeza do que precisava e a atendente informou: Você precisa do nº IMEI (que pra quem não sabe também fica na caixinha do celular) e do nº do B.O.

Ah, beleza. Fácil. Tranquilo. Até eu conseguiria fazer isso. Hoje fui pegar o nº do boletim, todo serelepe e quando penso que não, no atendimento já com a operadora a mulher me pede quase o número da minha cueca.

Então: já foi assaltado? Já perdeu o seu celular e nunca mais encontrou? Beleza, champs, acontece. Pra bloqueá-lo, você precisa de:


  •   Número do Boletim de Ocorrência;
  •   Local, data e hora do Boletim (consta nele);
  •   Delegacia que foi feita o Boletim (também consta nele);
  •   Tenha seu RG e CPF em mãos;
  •   Marca e modelo do aparelho para bloquear;
  •   Número do chip que estava no aparelho quando ocorreu a perda/assalto (independente de já tê-lo recuperado);
  •   Se a conta for empresarial, tenha também o CNPJ da empresa que tem o contrato (mesmo que o aparelho seja próprio);
  •   Número de contato

É isso – e mágica e imediatamente seu aparelho é bloqueado. Boa sorte pra vocês.


Saiba como bloquear o aparelho após furto ou extravio

Categoria: Utilidade Pública
101 views