Depois de tanto suspense, ontem finalmente consegui ver a novela do Seu Jorge. Fiquei chatiado por não vê-lo, mas como personagem principal ele deve aparecer pra salvar todo mundo do tédio. Ou pelo menos espero. Salve, Seu Jorge. São Jorge. Sei lá.

Tá, agora falando sério. Vi Salve Jorge ontem, novela que gerou um rebuliço tremendo (mais tremendo que o último acampamento de jovens) no meio gospel, unindo pastores que não se tratavam tão bem desde a última Marcha pra Jesus e encabeçada pelo Exército Universal (sério, isso é muito mais illuminati que muita teoria católica sobre Opus Dei), por ter uma suposta temática espírita.

Vamos devagar.


(#1) Jorge é um mártir cristão da época que os cristãos eram ainda perseguidos. A Santa Igreja Católica nem existia, quem dirá o Evangelho segundo Kardec.

O imperador Diocleciano tinha planos de matar todos os cristãos e no dia marcado para o senado confirmar o decreto imperial, Jorge levantou-se no meio da reunião declarando-se espantado com aquela decisão, e afirmou que os romanos deviam se converter ao cristianismo.

Todos ficaram atônitos ao ouvirem estas palavras de um membro da suprema corte romana, defendendo com grande ousadia a fé em Jesus Cristo. Indagado por um cônsul sobre a origem dessa ousadia, Jorge prontamente respondeu-lhe que era por causa da Verdade. O tal cônsul, não satisfeito, quis saber: “O que é a Verdade?”. Jorge respondeu-lhe: “A Verdade é meu Senhor Jesus Cristo, a quem vós perseguis, e eu sou servo de meu redentor Jesus Cristo, e Nele confiando me pus no meio de vós para dar testemunho da Verdade.”

Como Jorge mantinha-se fiel ao cristianismo, o imperador tentou fazê-lo desistir da fé torturando-o de vários modos. E, após cada tortura, era levado perante o imperador, que lhe perguntava se renegaria a Jesus para adorar os ídolos. Todavia, Jorge reafirmava sua fé, tendo seu martírio aos poucos ganhado notoriedade e muitos romanos compadeceram-se das dores daquele jovem soldado, inclusive a mulher do imperador, que se converteu ao cristianismo. Finalmente, Diocleciano, não tendo êxito, mandou degolá-lo no dia 23 de abril de 303, em Nicomédia (Ásia Menor).

Depois que o cristianismo se tornou a religião oficial do Imperio Romano, Constantino (o próprio dito, que aparelhou Igreja ao Estado), recuperou os restos mortais de Jorge para que o povo pudesse lhe prestar homenagens.

(#2) Espiritismo não é umbanda, assim como Corinthians não é Palmeiras, por mais que eles sejam da mesma cidade.

A Umbanda fundamenta-se em fenômenos produzidos por Espíritos desencarnados, aceita a reencarnação e faz caridade, mas diferente do Espiritismo tem culto material, rituais, vestimentas específicas, imagens, altares, pontos riscados e denominações totalmente especiais para médiuns (cavalos) e Espíritos (exus, preto-velhos, caboclos, ibegis), que não existem no Espiritismo. Além dessas abismais diferenças, a Umbanda não se rege pela Codificação de Kardec.

É a mesma coisa que falar que o cristianismo é a mesma coisa que o judaísmo, porque os cristãos aceitam e acreditam no Pentateuco.


(#3) A novela NÃO-FALA-DISSO

Procurado por diversas reportagens, os produtores da Globo afirmaram mais de uma vez que a novela não traz nenhum caracter espírita, umbandista, zoroastrista ou de alguma outra religião em especial (a não ser as retratadas cotidianamente) – mas fala do mito do cavaleiro, que é o padroeiro da cavalaria (e não é cavalaria de fogo) do exército que é o cenário da trama.

É igual falar que os evangélicos adoram o lambari, só porque colocam um peixinho nos seus carros.

Então, meus amigos. Só acho que queimar o Jorge é sacanagem, depois que decapitaram-no porque ele era mais cristão que a gente. Saca? Ademais fica só a lembrança de que mudar o canal é uma possibilidade bem plausível e realista, já que não se vê (muitos) abaixo-assinados e crises de pessoas boicotando programas evangélicos ou missas católicas.

Ah, quase esqueci de mais uma coisa: Salve Jorge não é dotada de Exu-Samara, logo não invade a sua casa.


Fontes: Folha de SP; Povo de Aruanda; Fórum Espírita; Umbanda x Espiritismo.

Salve, Seu São Jorge!

Categoria: Opinião
0
53 views

Deixe uma resposta