Segredo pra não errar: não faça nada.

Quanto mais você omitir de ser você mesmo, mais as pessoas gostarão de ti, mais amigos você vai ter e mais gente sorrirá. Você será uma companhia agradável, se omitir de dar a sua opinião em qualquer assunto. Você será uma pessoa extremamente amável se guardar só para si quem você é ou o que você pensa sobre tudo, e sobre qualquer coisa. Você estará no meio de uma multidão que te ama, mas que não te conhece.

Todos saberão o seu nome, e farão questão da sua presença, mas ninguém fará a menor ideia de quem você é e o que se passa na sua cabeça. Aquela história de que a sociedade nos separou, e nos tornamos estranhos por causa das grandes cidades se repete, mas dessa vez virtualmente.

Cada vez mais as pessoas clamam pelo silêncio. Só querem ser ouvidas, só querem o silêncio. Querem fazer companhia, querem estar de companhia, mas não querem discutir assunto nenhum. Não que as opiniões não sejam importantes, pelo contrário. São importantíssimas. Mas assim – guarda pra você, queridão. Eu não quero saber da sua ideia, se ela é melhor ou pior, na verdade eu sei que a sua ideia é pior e não tente me convencer do contrário. Prefiro que você esteja errado e, bom, viva no seu erro.


Não estarei orando por você, porque burrice é complicado, né amigo, mas te desejo boa sorte. Boa sorte com suas crenças aí (porque cara, acreditando nisso aí, você vai precisar de sorte mesmo). É. Lembraremos daqui alguns anos daquela época que a internet era um espaço livre pra discussão – lembraremos dos dias que fizemos amigos debatendo assuntos e discordando de pessoas pela internet, algo praticamente impossível pessoalmente. Afinal, discordar é brigar, e discutir é polemizar. Se discordo de você, não posso nem conversar contigo, porque é pessoal e quero te atacar.

Se o que estragou o contato pessoal foi o politicamente correto, o que está estragando a internet é o ego.

Segredo pra não errar: não faça nada.

Categoria: Opinião
0
55 views

Deixe uma resposta