Todo mundo odeia a proibição de sacolas plásticas, e ninguém sabe o que fazer sem elas. Em Belo Horizonte e em São Paulo, elas já foram proibidas, e outras cidades se encaminham nesse sentido. Qual é o problema? Bom, as sacolas não desaparecem sozinhas (na verdade desaparecem, mas levam algumas centenas de anos), e alguma coisa tem que ser feito delas.

O problema é que não há o que ser feito – e tudo que não tem destino vai pra algum lugar, nesse caso a Grande Sopa de Lixo do Pacífico – que é tão agradável quanto o nome. Quais são os efeitos da Grande Sopa de Lixo? O que ela pode causar no seu intestino? E porque você, no meio do continente sulamericano se preocuparia com um bagulho que tá lá pros cantos da Rússia?

Vários peixes do pacífico já foram encontrados com porções enormes de plásticos dentro de seus corpos – algo que, caso você não saiba, mata. Mas o problema não é só o plástico matar o animal, ou meia dúzia de peixes se extinguirem, o problema é que nem sempre isso mata – mas intoxica.

O plástico é tão bom condutor de venenos quanto um espirro é de vírus. E quem come esses peixes é você (direta ou indiretamente) – e é você quem se envenena.

Quer mais? O plástico entope o esgoto de uma maneira muito mais eficaz do que a gordura entope suas veias; para produzir 1kg de plástico se usa 2kg de petróleo (que não é como se estivesse sobrando) e lança 6kg de CO2 na atmosfera (que não é como se estivesse faltando).

Mas Tio, como eu vou fazer pra pegar as compras do mercado? Os supermercadistas só querem nos empurrar aquelas sacolas feias e caras de feira!

Não usar sacolas plásticas convencionais é diferente de não usar sacolas plásticas – o bioplástico polui bem menos e o seu tempo de decomposição cai de 200 anos para três. Meses. Não quer sacola plástica de qualquer maneira? Use caixas de papelão; use sacolas de feira – você compra por menos de três reais em esquinas do centro; use uma mochila velha.

Mas Tio, sem sacola plástica como vou jogar o lixo pra fora de casa?

Cara, na moral – sacola plástica não é o único modo de você organizar lixo. Há um vídeo que ensina até a colocar jornal nos cestos e usá-los como sacolas (ao invés de jogar o jornal numa sacola, e jogar essa sacola numa sacola). Novamente, apelo pra resposta de cima – parar de usar plástico convencional não é para de usar sacolas de plástico biodegradável. E elas você pode jogar no lixo (quase) sem peso na consciência.

Tio, isso não dá certo!

Irlanda tai até hoje e ninguém morreu pela falta de sacola plástica. E em Belo Horizonte, há um ano não se usa e até agora não houve nenhum atentado ou manifestação pela volta delas. Inclusive, lá eles têm coleta de lixo – sem sacolas plásticas. Imagine só como é isso, rapaz!

Esses plásticos biodegradáveis se rompem com facilidade e as sacolinhas todas rasgam!

A indústria automobilística tem trocado as partes de plástico sintético dos carros por bioplásticos que são 3 a 4 vezes mais resistentes. E se é mais resistente na hora de uma batida de carro, o mesmo produto vai ser mais resistente pra carregar uma Pepsi 3,3 litros.

Mas Tio, o plástico biodegradável é MUITO mais caro que o plástico normal!

3% mais caro. E se compra por milheiro.

Sim, sacolas plásticas.

Categoria: OpiniãoUtilidade Pública
0
65 views

Deixe uma resposta