Existe alguma coisa nesse sol de sábado de manhã que me faz feliz. O sol de sábado de manhã liberta, nos faz sorrir, respirar um ar mais puro, e eu não sei nem porquê. Mesmo passando a manhã inteira trancado numa sala de aula, com ar-condicionado, o sol de sábado de manhã, quando estou à caminho da faculdade me faz sorrir.

Não sei se é o trânsito mais vazio, se é a sensação de estar cumprindo um dever acordando cedo – pode ser só que eu acorde de bom-humor cedo (no meio de tanta gente que só reclama de horários de levantar). Eu só sei que atravessar a cidade de moto, sentindo o vento da manhã, enquanto o sol quase faz arder os meus olhos de tanta intensidade é uma das melhores coisas do mundo.

Essa sensação de liberdade me traz à memória aquilo que alimenta – aquilo que me dá forças pra lutar, e pra prosseguir. Por pior que eu esteja, por mais que as coisas estejam difíceis, o sol de sábado de manhã me lembra de quem eu sou, e para onde eu vou. Reforça minhas convicções, relembra-me as minhas escolhas.

Ah, o sol de sábado de manhã. Sol de sábado de manhã me lembra de você. Do seu sorriso. Me dá vontade de te dar um abraço, sentir o seu cheiro. Esse sol, de sábado de manhã, me dá vontade de estar bem contigo. De fazer o meu melhor por ti. E para ti. (como se houvesse algo que eu pudesse fazer por você, mas é assim que eu me sinto –animado, empolgado).

Como eu queria que nunca acabasse. Mesmo que eu esteja indo para aula, depois de uma noite mal dormida. Porque para mim, o sol de sábado de manhã, é quase como estar com você.

Sol de sábado de manhã

Categoria: Sem categoria
0
48 views

Deixe uma resposta